Artigos da SemanaInfectologiaNeonatologiaPediatria GeralUrgência & Emergência

Valores de Referência para Líquor em lactentes com até 2 meses

Apresentamos os resultados de estudo multicêntrico sobre valores de referência de líquor em bebês com menos de 60 dias.

Destaques

  • Confira os resultados de estudo multicêntrico envolvendo mais de 7.700 lactentes sobre valores de referência para liquor. Contextualizamos e comentamos os dados ao final do texto.
Compartilhe conhecimento!
  • 274
    Shares

Em março de 2018, foi publicado no periódico Pediatrics um estudo multicêntrico sobre os valores de normalidade dos leucócitos, proteína e glicose no líquor. Há grande variabilidade na literatura sobre os valores considerados normais na faixa etária dos recém-nascidos. Assim, leia nosso resumo de artigo da semana e atualize-se sobre este tema.

Cerebrospinal Fluid Reference Values for Young Infants Undergoing Lumbar Puncture

artigo original

Joanna Thomson, Heidi Sucharew, et al, for the Pediatric Emergency Medicine Collaborative Research Committee (PEM CRC) HSV Study Group. 
Pediatrics Mar 2018, 141 (3) e20173405.

Leia o artigo na íntegra (exige assinatura da Pediatrics)

 

Introdução

A realização e interpretação do exame de líquor (ou líquido cefalorraqudiano — LCR) é primordial para o diagnóstico de meningite. É necessário um valor de referência preciso para a correta interpretação do exame (contagem de leucócitos, proteinorraquia e glicorraquia) e, assim, ser possível realizar o diagnóstico de meningite.

A grande dificuldade para determinação desses valores é que a punção lombar para coleta do LCR em crianças saudáveis não é eticamente correta. A partir de estudos anteriores com base em dados obtidos de neonatos e lactentes jovens que necessitaram de coleta de LCR na Emergência para investigação de febre, foram estabelecidos valores de referência de normalidade. Identificou-se que os valores do LCR variavam consideravelmente nas primeiras semanas de vida. No entanto, os resultados obtidos eram imprecisos, visto que os estudos foram realizados em centros únicos e com pequena amostragem de pacientes.

O estudo multicêntrico publicado na Pediatrics e que aqui analisamos foi realizado com o objetivo de estabelecer os valores padrões de referência mais precisos para contagem de leucócitos, proteinorraquia e glicorraquia nos lactentes ≤60 dias de idade.

Líquor: o que Todo Pediatra Deve Saber.

 

Estudo

Foi realizado um estudo multicêntrico transversal e retrospectivo com dados coletados entre 2005 e 2013 em 23 centros de estudo. Ele incluiu bebês ≤60 dias de idade que passaram por coleta de LCR, com análise bioquímica, citológica e cultura, nas primeiras 24h após apresentação do quadro. Foram excluídos do estudo pacientes com:

  • Análise incompleta do LCR;
  • Hemácias >500/mm3 no LCR,
  • Infecção bacteriana invasiva (hemocultura ou cultura de LCR positiva);
  • Infecção do trato urinário (esses pacientes podem ter pleocitose com cultura negativa);
  • Meningite viral (reação de cadeia de polimerase — RCP — ou cultura viral positiva);
  • Infecção por Herpes simples (RCP ou cultura viral positiva);
  • Hospitalização >72 horas.

Os pacientes foram divididos em 2 grupos: ≤28 dias e 29–60 dias de idade. Os padrões de referência foram determinados usando o 3º quartil + 1,5 intervalo interquartil para o número de leucócitos e proteína e o 1º quartil – 1,5 intervalo interquartil para a glicose. As curvas de percentil dos parâmetros do LCR baseadas na idade foram calculadas usando uma extensão do método LMS, o LMST.

 

Resultados

De um total de 22.397 crianças com ≤60 dias, 7.766 foram incluídas no estudos. Após exclusões com base em valores-limite específicos de parâmetros, 7.496 foram incluídas na análise para o número de leucócitos no LCR, 7.738 foram incluídas na análise da proteinorraquia e 7.761 participaram da análise da glicorraquia.

 

Leucócitos

O número de leucócitos no LCR foi maior nas crianças ≤28 dias (limite superior: 15 células/mm3) do que nos lactentes de 29–60 dias (limite superior: 9 células/mm3; p <0,001).

A porcentagem média de polimorfonucleares em relação ao total de leucócitos foi de 2% (IQR: 0–6) e não diferiu entre os ≤28 dias (mediana: 2%; IQR: 0–5) e lactentes 29–60 dias de idade (mediana: 1%; IQR: 0–6; p=0,1).

 

Proteínas

A mediana da proteinorraquia foi de 57 mg/dL (IQR: 43–73). Separando por faixa etária, foi maior no grupo de ≤28 dias (limite superior: 127 mg/dL) do que nos lactentes 29–60 dias de idade (limite superior: 99 mg/dL; p <0,001).

 

Glicose

A mediana da glicorraquia no grupo ≤28 dias foi de 45 mg/dL e, para os lactentes 29–60 dias, de 47 mg/dL. A glicorraquia foi menor nas crianças com ≤28 dias (limite inferior: 25 mg/dL) do que nos lactentes de 29–60 dias de idade (limite inferior: 27 mg/dL; p <0,001).

 

Discussão

O estudo estabeleceu os valores de referência para leucócitos, proteína e glicose nos primeiros 60 dias de idade. Anteriormente, existia na literatura grande variabilidade de valores considerados normais para esta faixa etária, pois os trabalhos eram realizados em um único centro e com pouca quantidade de participantes.

Apesar disso, é interessante notar que os valores fornecidos neste estudo são geralmente comparáveis aos valores de referência anteriormente publicados.

 

[Este] estudo estabeleceu os valores de referência para leucócitos, proteína e glicose nos primeiros 60 dias de idade.

 

Conclusão

Os valores de referência para glicorraquia, número de leucócitos e proteinorraquia identificados nesta coorte grande e multicêntrica podem ser usados ​​para interpretar os resultados da punção lombar em lactentes com ≤60 dias de idade.

Baixe o artigo em formato PDF!
Tags
Mostrar mais

Dr. Breno Nery

Médico pediatra especializado em medicina intensiva pediátrica, com graduação pela Universidade Federal de Pernambuco e especialização pela Unicamp.

Deixe uma resposta

Do mesmo autor

Close