DermatologiaPediatria GeralSem categoria

Por Que as Crianças Têm Tantas Doenças na Pele?

Compartilhe conhecimento:

Você se lembra das camadas da pele, seus componentes e funções? Por que a criança tem mais predisposição a ter doenças na pele?

As patologias da pele durante a infância são muito frequentes. Quem nunca diagnosticou e tratou estrófulo, impetigo, dermatite seborreica, dermatite atópica, entre outras inúmeras doenças? A pele da criança não é igual à de um adulto. Você se lembra das camadas da pele, seus componentes e funções? Por que a criança tem mais predisposição a ter doenças na pele?

A pele é um órgão do sistema tegumentar, que é composto pela pele e seus anexos (fâneros). O tamanho total da pele de um adulto pode chegar a 1,5 – 2 m². Ela é composta de três camadas: epiderme, derme e hipoderme. As estruturas anexas são: pelos, unhas, glândulas sebáceas e sudoríparas. Essa divisão ocorre devido à composição tecidual: na epiderme encontramos o tecido epitelial estratificado pavimentoso e queratinizado, na derme o tecido conjuntivo frouxo e na hipoderme o tecido conjuntivo adiposo [1,2].

Epiderme

A epiderme é subdividida em 4 camadas: a mais profunda delas é a camada basal ou germinativa, subjacente a ela encontra-se a camada espinhosa, depois a camada granulosa e finalmente a camada córnea, mais superficial. Nas pálpebras, lábios e principalmente na planta do pé e palma da mão encontramos uma camada a mais, chamada lúcida, entre a córnea e a granulosa. A epiderme possui 4 tipos de células com funções distintas: os queratinócitos, os melanócitos, as células de Langerhans e as células de Merkel [1,2].

http://freedesignfile.com/151809-skin-structure-diagram-vectors-material-02/

Os queratinócitos são originários da camada basal ou germinativa e em sua progressão até à superfície morrem e sofrem processo de queratinização, e dão origem à camada córnea, composta basicamente de queratina. A queratina é uma proteína responsável pela “impermeabilização” da pele. O que temos na prática é uma permeabilidade seletiva, assim as partículas de pesos moleculares pequenos podem atravessá-la, permitindo que algumas medicações aplicadas na pele sejam absorvidas [2]. Já os fungos e bactérias vivem em simbiose na camada córnea, alimentando-se dos restos celulares e normalmente não penetram em camadas profundas da epiderme. As crianças tem uma camada córnea de menor dimensão do que os adultos, facilitando a penetração dos agentes infecciosos em camadas mais profundas e, consequentemente, o aumento da susceptibilidade às infecções e dermatites [3].

uma camada córnea mais fina,o que aumenta a susceptibilidade às infecções e dermatites.

Na criança, a relação entre superfície corporal e o peso é cinco vezes maior do que no adulto, o que, associado a uma camada córnea mais fina, faz com que a absorção e efeitos sistêmicos das medições aplicadas na pele sejam muito maiores. Assim, medicamentos aplicados na pele da criança têm risco aumentado de causar toxicidade; por este motivo, as medicações utilizadas nas crianças têm concentração menor e devem ser utilizadas por duração inferior àquelas utilizadas pelos adultos.

A impermeabilização da pele pela queratina também ajuda na manutenção da hidratação da pele. Dessa forma, uma camada córnea mais fina, como ocorre nas crianças, predispõe à desidratação [4]. A camada córnea nas crianças entre as idades de 3 e 12 meses é significativamente mais hidratada em comparação com a pele adulta [5]. Vários banhos durante o dia, utilização de sabonetes não glicerinados, banhos com água quente e utilização de esponjas abrasivas, principalmente esfoliantes, favorecem a diminuição da camada córnea e, por consequência, a maior desidratação da pele, podendo facilitar ainda mais as infecções.

O tempo que o queratinócito leva para ir desde a camada basal  até a córnea é de 30–45 dias. Assim, nesse período, temos a total renovação da nossa pele [4]. Lembramos ainda que a grossura da epiderme varia nas diversas partes do corpo, sendo sua menor espessura de 0,05 mm nas pálpebras e sua maior espessura na palma da mão e na planta do pé, com 1,5 mm, devido ao maior tamanho da camada córnea.

Outra diferença entre a infância e a idade adulta é que na criança há uma menor coesão intercelular quando comparadas às dos adultos e, por esse motivo, há uma maior propensão à formação de vesículas e bolhas.

Os melanócitos produzem a melanina, que é responsável pela coloração da pele e proteção do DNA contra a ação nociva da radiação ultravioleta. O tempo de exposição solar sem proteção, principalmente em horários inapropriados, ocasiona queimaduras solares na infância,  aumentando o risco de melanoma no futuro. O melanoma, tumor maligno originário dos melanócitos, ocorre devido aos danos ao DNA dessas células advindos de exposição ambiental e/ou mutações herdadas [6]. A necessidade de agressões repetidas ao DNA, que somente ocorrerão no decorrer da vida, faz com que o melanoma seja muito menos prevalente na infância e adolescência, sendo que aproximadamente 90% dos casos aparecem após os 10 anos de idade. [7,UpTodate : Risk factors for the development of melanoma – Atualização Jan 2017]. Apesar de raro, estudos demonstram que a sua incidência está aumentando 2,9% por ano naqueles com menos de 20 anos de idade [8]. Os melanomas em crianças podem apresentar lesões mais espessas e mais avançadas, com pior prognóstico, possivelmente por falta de consciência, atraso no diagnóstico e maior taxa de melanomas nodulares [9].

o melanoma é raro na infância, porém sua incidência está aumentando nos menores de 20 anos.

As células de Langerhans tem função imunológica, sendo responsáveis por evitar o aparecimento de infecções. A proliferação clonal dessas células ocasiona a histiocitose de células de Langerhans (HCL), cuja etiopatogenia é ainda pouco conhecida [10]. Além das células de Langerhans epidérmicas, outras origens celulares potenciais para HCL tem sido propostas [11].

As células de Merkel, localizadas na camada basal, estão ligadas a terminais nervosos e têm função sensorial [1]. As crianças, inclusive recém-nascidos prematuros, possuem as mesmas sensações que os adultos, portanto devem receber analgesia para procedimentos dolorosos. Leia mais no nosso resumo de artigo: Soluções adocicadas para analgesia em recém-nascidos.

Acima da epiderme, existem bactérias que vivem em simbiose. Essa flora se altera a partir do nascimento e continua a evoluir ao longo da vida. Imediatamente após o nascimento,  as bactérias são as mesmas em todos os locais do corpo. Com o passar do tempo, a composição da microflora da pele infantil dependerá do local do corpo, semelhante à dos adultos [12].  Nos adultos, nos locais ricos em glândulas sebáceas, predominam o Propionibacterium e o Staphylococcus; nos locais úmidos, predominam o Corynebacterium e Staphylococcus; e em locais secos, encontramos o Proteobacteria e Flavobacteriales [13]. A quantidade de espécies de Staphylococcus é mais elevada na pele neonatal em comparação com a pele do adulto. Apesar da maioria delas ser Staphylococcus coagulase negativo, a presença de espécies mais invasivas faz com que as lesões na pele da criança mais provavelmente resultem em infecções [5].

a composição da flora bacteriana da pele da criança também favorece o aparecimento de infecções.

 Derme

A derme, localizada entre a epiderme e a hipoderme, é composta de vasos sanguíneos e linfáticos, fibras colágenas, elásticas e reticulares [1,2]. Nela estão localizadas as estruturas anexas (folículos pilosos, nervos sensitivos, as glândulas sebáceas e sudoríparas). A faixa mais superficial, que se une à epiderme, é chamada de junção dermoepidérmica. Nesta região encontram-se as cristas epidérmicas, projeções em forma de dedos na direção da epiderme,  que aumentam a superfície de contato entre as duas camadas, facilitando a nutrição das células epidérmicas pelos vasos sanguíneos da camada mais profunda [1,2,3].

Modificado de: http://www.saudetotal.com.br/prevencao/topicos/histoderme03.asp

Na derme estão presentes as fibras colágenasconstituídas de uma proteína chamada colágeno. São grossas e resistentes, distendendo-se pouco quando tensionadas, conferindo resistência à pele e evitando que ela se rasgue quando distendida. Também estão presentes as fibras elásticasconstituídas de uma proteína chamada elastina, que têm forma de longos fios e conferem elasticidade à pele, permitindo que ela retorne à sua posição de origem após ser puxada. Existem ainda as fibras reticulares, constituídas de uma proteína chamada reticulina (colágeno tipo III), que formam redes flexíveis e delicadas e servem de rede para a sustentação. O envelhecimento leva à perda progressiva da elastina e do colágeno, ocasionando o adelgaçamento da derme [2,4].  À medida que a pessoa envelhece, aparece também um maior número de ligações entre as fibras elásticas, o que causa um aumento na rigidez e na perda da elasticidade da pele.

As terminação nervosas presentes na derme são de dois tipos: livres e encapsuladas. As terminações nervosas livres são responsáveis pela dor. Os subtipos diferentes de terminações nervosas encapsuladas presentes na pele são responsáveis por funções diversas. Destacamos: corpúsculo de Meissner, responsável pela sensação tátil; corpúsculo de Vater-Pacini, pela sensação de pressão e vibração; corpúsculo de Ruffini, pela sensação de  calor; e corpúsculo de Krause, pela sensação de frio [2,4].

Por último, temos os vasos linfáticos, que permitem a remoção de toxinas.

Estruturas Anexas

As estruturas anexas que temos são os pelos, unhas, glândulas sebáceas e sudoríparas.

As glândulas sudoríparas, com a elevação da temperatura corporal, produzem suor e resfriam o corpo, ou seja, têm função na termorregulação. As glândulas sudoríparas se dividem em écrinas e apócrinas. As écrinas, presentes em toda superfície corporal, produzem suor, que é composto basicamente de água com sais minerais e tem a função de regular a temperatura corporal [2]. Os ductos das glândulas sudoríparas são retilíneos nos adultos. Já nos lactentes são tortuosos, o que predispõe ao acúmulo de suor e formação de vesículas, justificando dessa forma a maior incidência de miliária nesta faixa etária. As apócrinas, presentes próximas as áreas genitais e axila, produzem o suor que contém material gorduroso e só iniciam sua atividade durante a adolescência. Esse material gorduroso e a ação das bactérias causam o odor forte e característico do suor dessas glândulas que tem função basicamente de glândula de cheiro.

a tortuosidade dos ductos das glândulas sudoríparas favorece o aparecimento de miliária na infância.

As glândulas sebáceas tem a função de produção de sebo, material oleoso com função de lubrificar e impermeabilizar a pele e os pelos. Sua secreção é eliminada no folículo pilossebáceo. Essas glândulas existem em maior quantidade no couro cabeludo, face e terço superior do tronco e estão ausentes nas palmas das mãos e plantas dos pés. Nas crianças, as glândulas sebáceas são imaturas e consequentemente produzem menos sebo. Por essa razão, há maior tendência ao ressecamento, que também predispõe às infecções.

a menor atividade das glândulas sebáceas na infância é outro fator que contribue para o aparecimento de infecções cutâneas.

Os pelos existem em todo o corpo, exceto nas palmas das mãos e plantas dos pés e tem como principais funções a proteção contra raios ultravioletas e atenuação do atrito nas regiões das axilas e região genital. Como os recém-nascidos geralmente tem pouco pelo no couro cabeludo e a pele desta região é mais delgada, há uma maior susceptibilidade à agressão pelos raios ultravioleta e trauma físico, devendo esta região ser protegida. Existem tipos diferentes de pelos, que diferem no tamanho e velocidade de crescimento. Destacam-se os pelos minúsculos e finos (lanugos) ou grossos e fortes (terminais). No couro cabeludo existem em torno de 100 a 150 mil fios e existe um ciclo de renovação no qual perdemos de 70 a 100 fios por dia para posteriormente originarem-se novos fios. A coloração dos cabelos é devida à melanina que pode ser de 2 tipos: a eumelanina, que é responsável pela coloração escura dos fios, e a feomelanina, responsável pela coloração avermelhada. A presença ou não desses pigmentos e a mistura entre eles causam as diversas tonalidades dos cabelos .Os albinos não apresentam nenhum tipo de melanina e têm o cabelo amarelado.

As unhas são formadas por células corneificadas (queratina) que formam lâminas de consistência endurecida e tem como função proteção das extremidades dos dedos [1,2,3].

Hipoderme

A terceira camada é a hipoderme (tecido celular subcutâneo), composta basicamente de adipócitos envoltos pelo colágeno [2]. Ela tem como funções o isolamento térmico, a proteção mecânica e a reserva de energia. O tamanho desta camada varia conforme a constituição física da pessoa.

Conclusões

Devido às diferenças histológicas e fisiológicas da pele da criança, encontramos:

  • Maior susceptibilidade às infecções;
  • Tendência à hipotermia, principalmente em recém-nascidos;
  • Maior tendência ao ressecamento;
  • Predisposição a formação de vesículas e bolhas;
  • Maior tendência a lesões por contato direto do que por reações imunomediadas, de maneira inversamente proporcional à idade;
  • Absorção sistêmica aumentada de medicações aplicadas na pele.

Continue nos acompanhando, assine o nosso blog! Compartilhe conhecimento!

Bibliografia

1.Wojciech, Pawlina. Histology: A Text and Atlas: With Correlated Cell and Molecular Biology. 7th Edition. eBook 2014. p. 488-524.

2. Elder, David E.; Elenitsas, Rosalie; Rubin, Adam I.; Loffreda, Michael; Miller, Jeffrey; Miller, Fred O. Atlas and Synopsis of Lever’s Histopathology of the Skin. 3rd Edition. eBook,  Lippincott Williams & Wilkins ebook. 2013

3.Gawkrodger, David; Jones, Michael R Ardern. Dermatology: An Illustrated Colour Text 6th Edition. eBook, Elsevier.2012.
4. Clinical Dermatology: A Color Guide to Diagnosis and Therapy. 6th Edition. eBook, Elsevier. 2016

 

Etiquetas
Mostrar mais

Dr. Breno Nery

Médico pediatra especializado em medicina intensiva pediátrica, com graduação pela Universidade Federal de Pernambuco e especialização pela Unicamp.

Artigos Relacionados

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo