GastroenterologiaPediatria GeralPuericulturaUrgência & Emergência

Dor Abdominal Crônica

Compartilhe conhecimento:

A queixa de dor abdominal é comum e gera extrema ansiedade nas crianças e nos pais, sendo motivo de grande número de consultas em Pronto Socorro como em ambulatório.

O desafio do Pediatra é diferenciar uma doença orgânica ou potencialmente grave dos quadros benignos e sem qualquer gravidade. Você sabe definir o que é dor abdominal crônica? O que deve perguntar na anamnese? Quais sinais indicam a baixa probabilidade de ser uma dor potencialmente grave?

Leia nossa revisão e relembre o tema!

Definição

Dor abdominal crônica – dor abdominal intermitente ou constante (de etiologia funcional ou orgânica) que está presente há pelo menos dois meses, conforme critérios de Roma IV [1,2]. Na prática clínica, a distinção entre dor abdominal aguda e crônica pode se sobrepor.

A definição da dor abdominal crônica abrange “dor abdominal recorrente”, que era definida por 4 critérios:

  • ≥3 episódios de dor abdominal;
  • dor suficientemente forte para afetar as atividades;
  • episódios ocorrem durante um período ≥3 meses;
  • Nenhuma causa orgânica definida [1].

O termo “dor abdominal recorrente” não deve ser usado como um diagnóstico; ela é contemplada pelo termo “dor abdominal crônica”.

O  termo “dor abdominal recorrente” não deve ser usado como um diagnóstico; ela é contemplada pelo termo “dor abdominal crônica”.

Distúrbios funcionais – são condições nas quais o paciente apresenta uma combinação variável de sintomas, sem qualquer suspeita prontamente identificável ou forte de uma condição orgânica.

Acredita-se que a dor abdominal funcional envolva a interação entre fatores regulatórios nos sistemas nervoso central e entérico. Pode estar associada a hiperalgesia visceral, redução do limiar de dor, referência anormal de dor após distensão retal ou resposta prejudicada de relaxamento gástrico às refeições.

Existem 4 desordens funcionais segundo a classificação Roma IV: dispepsia funcional, síndrome do intestino irritável, migrânea ou enxaqueca abdominal e dor abdominal funcional não especificada.

Não é objetivo desta revisão falar sobre este tema pois já foi abordado em publicação anterior no PortalPed: Dor abdominal crônica na infância: distúrbios funcionais como causa.

portalped - divisor cadeado

Está gostando desse texto?

Cadastre-se gratuitamente no PortalPed para ler o restante da matéria!

 

 

Etiquetas
Mostrar mais

Dr. Breno Nery

Médico pediatra especializado em medicina intensiva pediátrica, com graduação pela Universidade Federal de Pernambuco e especialização pela Unicamp.
Botão Voltar ao topo