Pediatria Geral

Sinéquia Labial: o que é e como tratar

As aderências labiais - ou sinéquia dos pequenos lábios - ocorrem em até 3% das meninas no 2º ano de vida. Aprenda mais sobre o assunto com nossa Revisão.

Compartilhe conhecimento:

As aderências ou sinéquias labiais são alterações frequentes em meninas e geram muita angústia para seus familiares. Revisamos a literatura sobre o tema para que você possa dar a melhor assistência à sua paciente com este problema.

 

As aderências labiais – ou sinéquia labial – ocorrem mais frequentemente entre 3 meses e 6 anos de vida, tendo pico de incidência de até 3% nas meninas no segundo ano de vida [1,2]. Consiste, geralmente, na fusão dos pequenos lábios vaginais, próximo ao clitóris, mas pode ocorrer devido à fusão dos grandes lábios também [3]. A maioria dos casos é assintomática e tratada de forma conservadora [2].

Apesar das causas não estarem completamente elucidadas, o aparecimento da sinéquia parece estar relacionado à inflamação dos pequenos lábios, combinada aos baixos níveis de estrogênio em meninas pré-púberes, especialmente em situações de higiene precária, trauma, infecção vaginal ou líquen escleroso [2].

portalped - divisor cadeado

Está gostando desse texto?

Cadastre-se gratuitamente no PortalPed para ler o restante da matéria!

 

 

Etiquetas
Mostrar mais

Dr. Breno Nery

Médico pediatra especializado em medicina intensiva pediátrica, com graduação pela Universidade Federal de Pernambuco e especialização pela Unicamp.
Botão Voltar ao topo