DermatologiaInfectologia

Larva Migrans Cutânea (Bicho Geográfico): epidemiologia, diagnóstico e tratamentos

Atualizações sobre a larva migrans cutânea, infecção humana cutânea pelas larvas de ancilostomídeos e muito comum em países tropicais.

Compartilhe conhecimento:
A infecção humana cutânea pelas larvas de ancilostomídeo provenientes das fezes do cão ou gato ocasiona a larva migrans cutânea. A doença ocorre com frequência em países tropicais e é bastante prevalente na América do Sul. As crianças podem adquirir a doença mais frequentemente, pois têm contato da pele com solos contaminados nas brincadeiras em caixas de areia, areia de praia e até mesmo na residência.

Leia a seguir nossa revisão e atualize-se sobre o tema.

 

Aspectos Gerais da Larva Migrans Cutânea

A larva migrans cutânea (LMC) ocorre por infecção do homem pelas larvas dos ancilóstomos depositadas nas fezes de cães e gatos. Mais frequentemente, o Ancylostoma braziliense ou Ancylostoma caninum são os responsáveis pela infecção, que também pode ser causada por outras larvas de parasitas que não são parasitas humanos naturais [1].

portalped - divisor cadeado

Está gostando desse texto?

Cadastre-se gratuitamente no PortalPed para ler o restante da matéria!

 

 

Etiquetas
Mostrar mais

Dr. Breno Nery

Médico pediatra especializado em medicina intensiva pediátrica, com graduação pela Universidade Federal de Pernambuco e especialização pela Unicamp.
Botão Voltar ao topo