NutrologiaSaúde e Desenvolvimento

6 dicas para fortalecer a imunidade do seu filho

Compartilhe conhecimento:

A imunidade das crianças é um tema sempre muito procurado por pessoas que têm filhos ou são responsáveis por cuidar da saúde dos pequenos. Agora, com o cenário de pandemia, o alerta para esse assunto ficou ainda maior, despertando a importância de cuidar da saúde da família e manter o sistema imunológico fortalecido.

Acontece que, apesar de existir muita fake news sobre o que contribui ou prejudica a imunidade, algumas atitudes e hábitos do dia a dia podem, sim, influenciar o sistema imunológico do seu filho.

Ao longo deste texto, vamos trazer algumas dicas de como contribuir para o fortalecimento da imunidade das crianças. Afinal, ninguém quer ver o filho doente, certo?

O sistema imunológico da criança

Para começar, é importante dizer que o sistema imunológico começa a se desenvolver ainda na gravidez, mas só estará completamente pronto na adolescência.

Ele é composto por uma rede de células e estruturas responsáveis pela defesa do organismo contra microrganismos e células estranhas ao nosso corpo. Esses componentes são responsáveis por reconhecer e, então, destruir ou inativar qualquer estrutura considerada estranha, como uma bactéria, um vírus ou uma célula cancerígena.

Para atacar quando e onde for necessário, o sistema imunológico conta com diversos órgãos, como o timo, as amídalas e a medula óssea, onde são produzidos diversos tipos de células de defesa. Ele possui, também, tecidos espalhados por inúmeras partes do corpo, como no intestino.

Apesar de parte desse sistema complexo já estar “pronto” quando a criança nasce, ele ainda vai se desenvolvendo ao longo da vida, até a adolescência. Por isso, as crianças pequenas tendem a ficar doentes com frequência.

Antes de se desesperar, respire fundo, isso é normal! E pode ficar tranquilo porque, com o tempo, as mensagens fora de hora para o pediatra e as visitas ao hospital vão diminuir.

Dicas para aumentar a imunidade das crianças

Apesar disso, algumas medidas podem contribuir para fortalecer a imunidade do seu filho em qualquer momento da vida. Confira!

1. Imunidade desde a gestação

O sistema imunológico inicia seu desenvolvimento ainda no período gestacional, quando o bebê também recebe anticorpos da mãe via placenta. Por isso as vacinas são tão importantes durante a gravidez. Além disso, de acordo com alguns estudos, o parto vaginal também pode ser benéfico para a imunidade do bebê já que, ao passar pelo canal vaginal, ele entra em contato com os microrganismos da região e já começa a desenvolver defesas no organismo.

2. Amamentação

É por meio da amamentação que o bebê recebe anticorpos maternos presentes no leite. Inclusive, o colostro, leite produzido pela mãe logo após o parto, é considerado a primeira vacina. Além disso, o contato com os microrganismos da pele da mãe, que entram pela boca do bebê, também favorece a colonização do microbioma do intestino dele.

3. Vacinação

Não é à toa que a carteira de imunização do pequeno começa a ser preenchida logo na maternidade. Mesmo com o sistema imunológico forte, a criança vai adoecer ao ser contaminada por certos agentes infecciosos, pois o organismo nem sempre é capaz de combatê-los completamente.

As vacinas estimulam o organismo a produzir anticorpos específicos contra esses agentes infecciosos sem a necessidade de a criança ficar doente para que quando ela entre em contato com o mesmo microrganismo, seja capaz de eliminá-lo antes que a doença se instale ou traga grandes complicações.

As vacinas são, portanto, a maneira mais segura e eficaz de tornar o organismo imune a diversas doenças. Mantenha a carteira de vacinação do seu filho sempre em dia!

4. Alimentação saudável

Uma alimentação balanceada, rica em frutas, verduras e carnes magras é essencial para uma vida saudável. Isso porque os nutrientes presentes nos alimentos, como minerais e vitaminas, participam dos processos antioxidantes que protegem as células. Ou seja, o que você coloca no prato do seu filho influencia diretamente no conjunto de bactérias, sejam boas ou ruins, que vivem no organismo dele.

5. Saúde emocional

Pesquisas demonstraram que existe uma relação entre a saúde mental e a imunidade. Fatores psicológicos e sociais podem afetar aspectos do sistema imunológico, da mesma forma que contribuem para o bem-estar ou para transtornos mentais. E isso é algo que você pode ensinar ao seu filho desde agora.

Apesar de parecer absurdo, sabemos que, muitas vezes, nem as crianças escapam de uma rotina corrida e estressante. A dica é investir em práticas como ioga para crianças, brincadeiras com artes e atividades que ajudam a relaxar.

Além disso, os pequenos precisam de mais horas de sono do que os adultos para se recompor e relaxar.

6. Atividades físicas

Praticar esportes e atividades físicas, em geral, também é uma recomendação para o desenvolvimento das crianças e do sistema imunológico, já que aumentam o apetite, melhoram o sono e favorecem as condições respiratórias. Tudo isso ajuda na prevenção de doenças.

Seja criativo e coloque o corpo em movimento com as crianças com pega-pega, esconde-esconde, danças etc. Além de fortalecer a saúde, fortalece, também, a relação entre vocês.

Aproveite essas dicas, converse com o médico pediatra e fortaleça a imunidade das crianças sem fake news!

 

Referências:

https://www.spsp.org.br/PDF/CF305_04_2019_IMUNIDADE.pdf

https://coronavirus.saude.mg.gov.br/blog/156-aumentar-imunidade-mitos-verdades

https://graacc.org.br/novidades/a-importancia-da-alimentacao-saudavel-na-imunidade-das-criancas/

https://www.hospitalinfantilsabara.org.br/sintomas-doencas-tratamentos/higiene-e-imunidade/

 

Etiquetas
Mostrar mais

PortalPed

Somos um grupo de pediatras que adoram compartilhar conhecimentos sobre a profissão com nossos colegas, com estudantes de Medicina e com o público no geral. Venha conosco nesta jornada de aprendizado!

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo